Bem-vindo ao LusoHipHop.
Especialista em vazamento...
Responsável pelas entrevistas do blog.
Responsável por encontrar músicas para o blog
Responsável por uploads de grande tamanho
Responsável por encontrar artigos para o blog

PACOTE DA SEMANA #11

| 5 comentários | terça-feira, 29 de setembro de 2009
|

O pacote desta semana inclui:

Lay Low - Eu e o Jogo [Prod. Sameblood]
Slim Nigga - Lencinho Caio Na Mão
Sorge - Sorge Na Hood
Diplomáticos - Antes De Eu Morrer
Marcelo D2 - Desabafo (Com Sam The Kid)
Eduardo S. & Moisés - O2 Puro
Mc Loco - Quando Ninguém Mais Suportar
New Souljas - Não Sou Teu Banco Girl (Com Rupper & Diplomatta) (Prodz Hida The Real)

Links para download: Usaupload | Sharex

FREE SPEECH FOR TOTAL FREEDOM - BREVEMENTE

| 1 comentários | domingo, 27 de setembro de 2009
|


Brevemente disponível para download o projecto RAW Free Speech For Total Freedom Vol. 1 de Xtygmaz, uma conexão que junta artistas de todo mundo a dropar em cima de instrumentais de Xtygmaz e XDC. Esta é só uma amostra do projecto que tem como propósito levar a imagem do cenário underground angolano além fronteiras.

O mesmo terá 24 faixas e participam artistas da Colómbia, México, Espanha, África do Sul, Moçambique, EUA, Holanda, Nigéria, Gâmbia, Brasil, Marrocos, França, Alemanha, Islândia, Noruega, Suiça, Austrália e muitos outros de Angola, como Maléfuck, Raf Tag, Fly Skuad, Cfkappa, Analógicos, 13º Discípulo e muitas surpresas. A RAW conta ainda com 2 DJs que trabalham directamente com o projecto, falo do DJ Mansinni (Espanha) e DJ The Grave (Colómbia). As músicas estão a ser masterizadas no Quartel General da RAW na Namíbia e o projecto tem recebido um feedback muito bom, cada vez mais artistas estão interessados na cultura Hip Hop feita em Angola e este é apenas o primeiro de muitos projectos...

Texto de: Xtygmaz - RAW (Rebel Alliance Worldwide / Revolutionary Army Worldwide)



VERÃO MUITO KENTE VOL. 1

| 0 comentários |
|



Download Link: Mediafire

PLANETA ANALÓGICO

| 0 comentários | sábado, 26 de setembro de 2009
|




Hostil e Viruz estão de volta trazendo o Underground em suas cordas vocais na Mixtape Planeta Analógico. A cena está quente e promete... Baixem, curtam e comentem a cena.

One

Tracklist:
01. Intro
02. Analogia Lírica
03. Tributo Aos mortos
04. Sucker Mcs Gotta go
05. Xpedixão Mental
06. Técnicas Especiais (Com Sun Wen& K.C)
07. Rap Killaz
08. That's Love
09. Eu Tenho Flow Nigga
10. Sera???
11. Freestyle(Giving Them The Definition Of Skill)
12. Pros Mos Niggaz
13. Atrofio Pt2 Feat Pit Mc
14. Ultimato

Links para download: Usaupload | Sharex

HIP HOP AO VIVO

| 0 comentários |
|

Mais uma cena de Hip Hop ao vivo que pode servir de alternativa ao Ecletismo Poético. Quem quiser curtir a cena é só se dirigir ao Bairro Palanca, Rua D.

One

MADLÂNDIA

| 0 comentários |
|

Tal como já havia sido anunciado antes, ontem foi a data da venda da Compliação Madlândia, do grande produtor Mad Contrário, o Espaço Bahia foi pequeno para albergar todo o pessoal que estava interessado em comprar a cena e assistir a apresentação de beats ao vivo de Mad Contrário e DH.

Este projecto arrancou no ano de 2008, mas por problemas alheios ao Mad, só agora foi possível lançar a cena, é certo que alguns emcees mostraram alguma evolução desde aquela altura até à data mas não perderam a mensagem, originalidade e o brilho.

Aconselho-vos a comprarem a cena, por isso vou deixar aqui 4 músicas extraídas do cd para incentivar-vos.

Tracklist:
01. Abdiel - A.B.D.I.E.L
02. Lukeny Fortunato - Hip Hop Até O Último Dia
03. Polivalentes - Documentário
04. Vui Vui - Tu És Real Como Eu

Links para download: Usaupload | Sharex

40 GRAUS

| 0 comentários |
|

40 Graus é um grupo original do Tocantins, integrado actualmente por Danilo Ribeiro, Jefferson e Paulo, que traz uma proposta de rap intelectualmente inspiradora. Música repleta de lirismo, que ressoa na sua mente por horas depois que termina. Em uma indústria cheia de repetições, 40 Graus exibe uma impressionante variedade de estilo e sensibilidade e que provocam faíscas na sua imaginação. Os instrumentais impressionam a qualquer ouvido.

Actualmente estão em processo de gravação do seu primeiro cd que se chamará um CANTO DE UM QUALQUER. E contará com elementos de Bossa-Nova, Jazz, Soul e ritmos brasileiros.

São influenciados principalmente por Black Music: Tim Maia, Cassiano. MPB: Chico Buarque, Zeca Baleiro, O Teatro Mágico, Max Gonzaga. Samba: João Nogueira, Jackson Do Pandeiro, Cartola, Originais do Samba. Música Regional: Braginha, Genésio Tocantins, Everton Andes.

Resumindo: são apenas três garotos que entre rimas e batidas procuram trazer novas sensações e transpor o limite da música a procura de encontrar na ilha das sonoridades o bem estar da harmonia nas melodias. Porém tudo isso regado a alta temperatura de 40 Graus.

Fonte: http://palcomp3.com/40grausto/

OBS: Jefferson fará parte da compilação Lusohiphop Vol. 1, acredito que irão gostar da música "Mc's de Comício".

Tracklist:
01. Deixa O Som Rolar
02. Poesias Sem Fim
03. Dentro Do Bus

Download Link: Usaupload | Sharex

MÚSICAS PROMOS DO SHOW DE KOOL KLEVER

| 0 comentários | quinta-feira, 24 de setembro de 2009
|


É já no dia 4 de Outubro que o Cine Atlântico albergará o show de apresentação do álbum de Kool Klever, que como já é sabido, terá participações especiais de Kid MC, X da Questão, Conjunto Ngonguenha, MC K e Valete.

Agradeço aqui a cortesia da Masta K e ao Boni por disponibilizarem as músicas promocionais deste show, com especial para as músicas do Conjunto Ngonguenha e do X da Questão (Becos de Facto), por serem virtualmente inéditas. Baixem e curtam a cena!!!

Tracklist:
01. Spot Publicitário Kool Klever
02. Conjunto Ngonguenha - Vou Te Queixar
03. X da Questão - Becos de Facto
04. X da Questão - Casualidades
05. Valete - A Mentira do Vosso Amor

Links para download: Usaupload | Sharex

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM ABDIEL

| 10 comentários | quarta-feira, 23 de setembro de 2009
|

Ele é aquele que até pode se desequilibrar mas nunca cai... Lírico t.c.c Troglodita Verbal t.c.c Porta-voz do Maculusso t.c.c O Fresco do Momento, mais fresco que nunca após o lançamento do 2º Volume da Mixtape “O Especialista”, trazemos esta entrevista com Abdiel, numa cortesia da suspeita do costume... Miss Djei.

LHH: Quando e como surgiu o seu interesse pelo hip hop?
Abdiel: foi por volta de 95/96, os Fugges tinham acabado de lançar o álbum, havia um vizinho que tinha o cd e falava muito sobre eles. Então comprei também ouvi e explorei esse álbum até ao tutano. Havia também um programa na LAC que por vezes passava o álbum inteiro de um artista. Nessa altura, gravei em cassete o segundo álbum do Nas, gravei “All eyes on me” do Tupac, assim como o 1º álbum do Snoop Dogg, ouvi e desde então ganhei o gosto. Ia tentando fazer umas rimas de leve.
Depois disso, fiz parte do grupo “Garotos Furiosos”, da terra nova, formado por mais ou menos 7 pessoas. Eu era o menos profissional, estava nisso há muito pouco tempo. Talvez por esse motivo decidi aperfeiçoar o game. Ouvi muito SSP, Gabriel o Pensador, e o primeiro álbum dos Black Company. Tudo o resto foi consequência.

LHH: Com todo este tempo no movimento, pode fazer uma analogia entre o rap daquela altura e o actual?
Abdiel: Relativamente ao rap de antes, não havia tanta falsidade. Falar de rap hoje, é falar de magalas, sorrisos falsos, ratos (mordem e sopram). Antes havia realmente movimento, haviam os shows, o Miguel Neto na LAC apresentava hip hop com uma certa frequência.
Haviam os freestyles, com Click LV, Bob da Rage Sense, Raf Tag, Shunoz. Hoje, os rappers olham pra um determinado artista tentando se identificar com algo que ele diga ou faça, atiram “dicas” em direcção a ele por vários motivos: pra provocarem beefs, ganhar atenção das pessoas, enfim. Quando são confrontados negam, dizem que não o fizeram, enfim, conversa da treta.
Em suma, antes havia movimento hip hop, hoje apenas existe hip hop e o único local onde se pode ver isso ao vivo é no Bahía (Ecletismo Poético). Existem alguns bons rappers, só que procuram problemas, antes as coisas não chegavam a certos extremos.
Hoje também há mais facilidades no lançamento de obras discográficas, antes não existia isso ou nós é que não sabiamos. As coisas eram feitas por amor, hoje são mais pelo dinheiro. Eu faço pelos dois (60% por dinheiro e 40% por amor)

LHH: Quais são os principais condimentos para ser um bom Mc?
Abdiel: Em 1º lugar o Mc tem que ser verdadeiro, no sentido de abraçar e defender os seus ideais até o último reduto. Se ele fizer som de festa, que faça até a morte, se for underground, que o seja até a morte. Aproveito pra dar um shout out ao Big Nelo, ele defende aquilo em que acredita.
Em 2º tem que haver entrega, dedicação, o Mc tem que ter convicção. Mesmo que seja mentira o que ele disser, tem de o fazer de maneira que quem ouça acredite.
3º Tem que ser autêntico, ser mesmo único.
E tem que saber rimar, perceber de mêtrica, todos os tipos de rimas: as cruzadas, interpoladas, brancas, emparelhadas.

LHH: Já agora, quem é o seu Mc favorito?
Abdiel: internacional: Great HOVA. Nacional: Eu.

LHH: E produtor?
Abdiel: dos nacionais Mad Contrário, Bu Square, Baby Macho, LC, Rap Boy, NK, F2, Tucho. A nível internacional gosto do trabalho do Swizz Beatz, Timbaland, Bangladesh, Dark Child, Just Blaze, Dr. Dre, Pollow the Don e Dj Premiere.

LHH: Porquê que não está filiado a nenhuma label?
Abdiel: Em 1º lugar porque acho que as labels tiram o protagonismo do artista, depois, acho que não há quase nenhuma label aqui no verdadeiro sentido da palavra. O que há são alguns indivíduos que reuniram condições para abrir um estúdio, reuniram amigos e amigos dos amigos que gostam de hip hop, mas só como passatempo, o profissionalismo é quase nulo.
Há alguns dias, numa conversa com o Young D, ele focou um ponto que eu nunca tinha pensado. Pra uma label, se o disco de um artista bate na rocha ou não atinge a proporção que podia alcançar, pra eles é só mais um disco de um artista. Depois eles pegam noutro artista e começam algo totalmente diferente com esse segundo, e o primeiro simplesmente esquecido.

LHH: O lançamento dos 2 volumes da mixtape “O especialista”, foi de certa forma uma preparação para o álbum “Sob escuta”?
Abdiel: Não de todo. O álbum vai ser muito diferente daquilo que o pessoal está habituado a ouvir do Abdiel, será sempre na linha hip hop mas sem falar muito de rap, o álbum é para quem gosta de música, terá um pouco de hip hop actual, ao estilo Timbaland mas será também electro e nele vou falar mais para as senhoras. Digamos que o especialista foi um exercício de rap, há instrumentais que gosto e nos quais gostaria de cantar e é isso que eu faço nas mixtapes. Em alguns baseio-me nas músicas originais, em outros nem por isso.
Aproveito pra informar que “O Especialista” vai até ao volume 10, o 3 já está pronto e desta vez terá capa (rsrsrs).

LHH: Por falar em senhoras, quem ouve e conhece os sons do Abdiel, pode dar-se conta que aborda sempre as mulheres de uma maneira um tanto bruta, seca, com expressões que podem ofender a moral femenina (“Eu não maio, eu tch***).
Abdiel: Sobre as mulheres, essa expressão não quer dizer que eu vou com qualquer uma, não sou mesmo fácil. Mas também não descrimino: gorda, chinesa, albina, tetraplégica, pra mim mulher é mulher desde que tenha uma áurea que me faça querer estar com ela, pois o que pra mim é água, pra outros pode ser vinho.
Mas de facto algumas senhoras têm comportamentos indecorosos, passando por desfrutáveis aos olhos da sociedade. So sei que agora existe “muita gaja” e “pouca dama”. Se não for moda, festas, novelas, motas e fofoca, o quê que essas raparigas andam a fazer pra além de “coisas feias”?Se andarem de 1 a 31 com a mesma pessoa, tudo bem. Agora, se 1 a 31 forem pessoas diferentes, isso sim fica feio.

LHH: Que participações traz o álbum “Sob escuta”?
Abdiel: Bem, no microfone teremos Vui Vui Duval (dos Kalibrados), Dji Tafinha, Corleone (dos Absolutos), Lil Jorge, Lukeny Pitchula, Sara, Mad Contrário e nesse momento estou a tentar conciliar o tempo pra ter também a Pérola e o Erick Shine.

LHH: Ainda acerca da preparação do álbum, quais são as expectativas?
Abdiel: quem tem expectativas são as mulheres e as crianças. Eu tenho uma meta a alcançar e usarei todos os meios bons e não tão bons para alcançar o fim. Por outro lado, o álbum traz músicas fixes e músicas muito fixes, que não deixarão de ser imprescindíveis e indispensáveis para quem gosta de ouvir bom rap em português. Os atrofios estarão mas sem palavrões e os demónios estarão soltos.

LHH: Além disso, está envolvido em outros projectos?
Abdiel: sim, nomeadamente a criação de outras mixtapes, quero usar instrumentais nunca antes usados, com beats de produtores da banda. Não vou chamar de mais um álbum porque não vou trabalhar nele como se fosse pra o álbum. To a trabalhar a 110% no álbum do Corleone (Absoluto) e na 1ª Mixtape oficial dos Absolutos com o Corleone e o Ruzenox.

LHH: Quando não está a a dropar está...
Abdiel: - A pensar em dropar
- A namorar
- A ter e a resolver probelas com a minha senhora
- A viver em grande com os meus cientes no alvalade, não na banda, no Hotel
- To na rua atrás do kumbú (80% do meu tempo)

Miss Djei para Lusohiphop.

+ FLOW [B2M & EXPIRÁCULO]

| 0 comentários | terça-feira, 22 de setembro de 2009
|


Expiráculo e B2M são dois emcees da Mad Niggaz, grupo do já conhecido Kid MC, que se uniram para trabalharem numa mixtape que recebeu o nome de "+ Flow". A mixtape conta com 12 faixas musicais e tem participações de Nigga Rox, L.C. e Grimafia.

Para mais info, contactem:
923721406 / 923453423
xpiraculonacena@hotmail.com / b2mhustla@hotmail.com

Fiquem com algumas tracks para a vossa apreciação.

Tracklist:
01. + Flow
02. Crazy (Com Muito + Flow)
03. Somos Um Só

Links para download: Usaupload | Sharex

ESPECIALISTA VOL. 2 SUSPENSO

| 0 comentários |
|



A pedido do próprio Abdiel, os downloads da Mixtape O Especialista Vol. 2 foram suspensos, serão disponibilizados assim que receber nova autorização.

Abdiel decidiu vender algumas cópias da Mixtape (poucas) e só disponibilizaremos outra vez quando estas cópias acabarem.

OBS: Para os que têm reclamado do Sharex, já podem baixar as músicas da Mixtape Breves Considerções do Kid MC no Usaupload. Os links estão a funcionar como devem ser, tanto que este mesmo ficheiro já foi baixado 225 vezes, em dois dias.

DJS THA CORP

| 0 comentários |
|


Djs Tha Corps, é um grupo de Djs Brasileiros que vêm fazendo demos de versões x-tend com sons de alguns grupos de rap brasileiro. Baixem as cenas e curtam...

Para mais info, dirijam-se para www.djsthacorp.webs.com

Links para download: 4Shared

SHOW DE KOOL KLEVER

| 0 comentários |
|


DJI TAFINHA - RELATÓRIO 2

| 10 comentários |
|

Pessoal, como já deve ser do vosso conhecimento, eu não gosto de postar vídeos aqui no blog, mas deixo aqui o link do Youtube para vocês ouvirem a 2ª parte do Relatório do Dji Tafinha para o Kid MC.

Não vou comentar, apenas sintam...

Link: Youtube

ESPECIAL MAD & DH

| 1 comentários | segunda-feira, 21 de setembro de 2009
|

Mad Contrário e D.H. são dois produtores angolanos que dispensam apresentações, ambos estão ligados à produtora X-10 Records e já produziram para muitos emcees de renome.

Dia 25 de Setembro no Ecletismo Poético - Espaço Bahia, a partir das 22h00 haverá um evento especial, onde ambos irão apresentar beats ao vivo. O mesmo servirá ainda para a apresentação da tão aguardada compilação de Mad Contrário, a MADLÂNDIA, cujas músicas promocionais já estiveram disponíveis para download aqui no nosso blog.

A cena contará com performances ao vivo de Maléf, Dji Tafinha, Abdiel, Cage One, Zona 5, Naice Zulu e BC, Polivalentes e muitos outros não menos importantes.

Preparem-se para a Karga...

BREVES CONSIDERAÇÕES [KID MC]

| 0 comentários | domingo, 20 de setembro de 2009
|

Cansado da viagem, ainda fui a tempo de passar no Elinga Teatro e pegar uma cópia da Mixtape Breves Considerações do Kid MC. A cena já está nas ruas, comprem e apoiem o movimento, deixo aqui 3 tracks extraídas da mixtape para que vos sirva de incentivo.

Tracklist:
01. Combinação Mortífera (Com Azagaia & Izlo H)
02. Movimentação Vocal
03. Abranda (Pt. 1 Com Azhar)

Link para download: Usaupload | Sharex

FIM DE SEMANA NO HUAMBO

| 0 comentários |
|


Fim de semana prolongado "forçado" e aproveitei para conhecer mais uma província: Huambo. Motivo pelo qual não houve posts durante o fim de semana.

Tenho algumas news para publicar, por isso fiquem atentos.

One

BREVES CONSIDERAÇÕES

| 1 comentários | terça-feira, 15 de setembro de 2009
|



Se uma imagem vale mais do que mil palavras, duas imagens devem valer mais do que duas mil... hehehehe.

ROCKSTAR [MAGNEZIA]

| 0 comentários | segunda-feira, 14 de setembro de 2009
|


We Run Maputo é o título do mais recente trabalho dos Magnezia, como já foi anunciado aqui, esta mixtape contou com a participação de alguns emcees angolanos, como por exemplo o Cfkappa e o Fly Skuad.

Depois do sucesso da música "Celebrando (Com Dama do Bling & Henvy)", que já tem o video em fase de conclusão, disponibilizo aqui, em primeira mão, mais um single da Mixtape We Run Maputo, com o título Rockstar que tem a produção do lendário Sameblood Productions.

Participação especial do Cfkappa, que tem feito um buzz no mercado internacional e de Lay Low, o "Lil Wayne" de Moz pela ética de trabalho e participações em muitos comboios de sucesso.

Quem vive em Moz pode encontrar o cd a venda na loja Garagem por 250 mts.

Valeu Dygo...

Link para download: Usaupload | Sharex

TAFINHA EXPLICA O "RELATÓRIO"

| 1 comentários |
|

Miss Djei, colaboradora do Lusohiphop, manteve uma breve conversa com Dji Tafinha, acerca da track que caíu nos nossos ouvidos como uma bomba no inicio da semana passada, o qual foi atribuído oficialmente como um beef para Kid Mc. Estavamos a espera do pronunciamento do Kid para que fossem postadas as duas ao mesmo tempo, mas passada uma semana não obtivemos resposta, por isso vai apenas a parte do Tafinha.

No final da entrevista podem encontrar um trecho da entrevista realizada na 6ª feira, 11 de Setembro no Programa Eclético FM de Lukeny Fortunato e Kool Klever.

Bom Proveito.

LHH: Tafinha, acerca do som “relatório”, foi resultado da conversa que se ouve no final da musica, ou, já havia antecedentes?

Tafinha: o dia da conversa no estúdio (mencionada na música), foi só uma gota de água. Senti necessidade de mostrar que nem sempre as coisas são o que parecem, já tinham acontecido algumas coisas, como se pode perceber nas músicas promocionais da mixtape do Kid (Breves Considerações), onde ele frizou “hardcore/lançar dois discos num ano/tentar ganhar o respeito que um dia tiveste e outras cenas que qualquer pessoa que oiça HH vai saber que foi pra mim.

Isso não é um beef simplemente para ouvir, a minha intenção principal foi chamar a atenção do Kid, faze-lo reflectir e, se prestarem bem atenção verão que é mesmo um relatório, porque não começo o som logo a falar dele ou pra ele, faço uma pequena resenha, falo de coisas que passaram com outros artistas e grupos, que por vezes as pessoas comentam e não sabem onde tiveram origem. É uma música direcionada ao Kid, pra ele por a mão na consciência e saber que eu não preciso de provar nada, acerca do que fui e do que sou agora. Pois afirmo que agora sinto-me mais artista, mais completo e, ter lançado dois discos no mesmo ano, foi porque tive objectivos diferentes com cada um deles.

LHH: Kid Mc afirma “só liricistas como Valete estão a meu nível”. Acha que podemos colocar estes dois artitas na mesma balança?

Tafinha: Nem sequer penso nisso. O Kid tentou e até certo ponto conseguiu impor-se, fez por se afirmar e até o conseguiu, so que afirmou-se da forma certa mas com o conteúdo errado. Teve a sorte de ser apadrinhado pelo Samurai, foi bem recebido no underground e, pela madtapes lançou um álbum, coisa que a produtora já não fazia há algum tempo. O próprio Samurai é o principal responsável por aquilo que o Kid é, porque ele só é o que o Samurai é, e ele mesmo mudou e muito a estratégia ao trabalhar com o Kid, mostrou uma Mad Tapes mais flexível, menos fechada ao mundo, apostou no merchandising, incrementou coisas ao próprio blog que é o mais antigo, mais visitado e respeitado de hip hop do país, que hoje posta até cenas de sapatilhas, não se restringe ao underground. O Kid surge algum muito tempo depois do último lançamento da produtora, que foi o meu álbum “Noites em Branco”. Apesar das diferenças, nunca senti inveja do Kid por isso, não me senti menos valorizado, antes pelo contrário, fiquei satisfeito porque o Samurai aprendeu a promover mais os artistas, e em relação á altura em que fazia parte da madtapes, que foi bem na altura em que comecei, não tenho como agradecer ao Samurai por ter ajudado a me tornar no Tafinha que sou hoje. Lembro-me de uma das primeiras coisas que ele me disse “estar sempre preparado para ser disparado por qualquer flanco”.

LHH: Kid Mc ainda não se pronunciou sobre a musica. Qual espera que seja a reacção dele?

Tafinha: Honestamente, não acredito que ele vá responder precisamente ao som, pelo menos não na medida em que este foi feito, e porque, não acredito que ele tenha mais coisas a dizer sobre mim, porque o que havia já foi dito, tipo hardcore/um disco no verão e outro no inverno, enfim. E como eu ja disse, eu não fiz o som pra ele responder, mas sim pra ele parar e pensar nas coisas que tem feito e no que ainda vai fazer.

Mas se houver uma resposta, estou preparado para o que der e vier, eu assumo o barulho, tenho consciencia que as coisas que disse foram com cabeça, tronco e membros.

Só para que conste: o Kid esteve ontem (08.09.09) á tarde em minha casa, tivemos uma conversa simples, curta e objectiva.

Sei que há muitas pessoas á espera da resposta mas, sinceramente depois da conversa, não sei se ele vai responder ou não, porque o Kid é apenas um ser humano, ele falhou e eu apontei essas falhas.

Aproveito fazer uma chamada de atenção aos outros que tiverem a intenção de fazer o mesmo, eu to preparado pra tudo.

Notícias: o meu próximo álbum está pra breve, quase pronto mesmo. Será lançado depois do álbum do Sandocan que sai já daqui há pouco. O título do álbum é “Rapaz Maravilha

E deixo esse recado: Freakshino/Army Music Bi***

Link para download da entrevista no Eclético FM: Sharex


DIGA NÃO A DROGA [MISTER K]

| 0 comentários |
|

Meu brother TulyMong trouxe-me mais uma música nova do rapper Mister K que está actualmente a preparar o seu primeiro trabalho a solo fora dos Kalibrados. Baixem e comentem a cena.

Link para download: Sharex

MESTRE SAMA - DIE SLOW

| 0 comentários |
|

Die Slow é o título desta música de Mestre Sama onde ele endereça algumas linhas para alguns emcees. Curtam a cena.

Link para download: Sharex

L & MAYANDA A DUPLA QUE NOS BONDA

| 9 comentários | sábado, 12 de setembro de 2009
|


Mais um artigo do meu "dealer" Soba L relacionado ao Hip Hop Angolano, ainda não percebi muito bem a parte final, mas ficarei a espera do próximo post para perceber melhor... Boa leitura

Paz

A intervenção social multi-sectorial, é sem sombras de dúvidas, uma das missões mais nobres dos “Rappers”. As obras discográficas nascidas no contexto desta cultura hermética “Hip Hop” retratam sempre o meio social onde o artista que as produziu se encontra inserido, logo os “Mcs” são agentes transformadores do meio social.

A personalidade, genialidade, Instrução e visão condicionam e influem na obra de um artista, esses factores influem no seu trabalho, ou seja, quando estamos perante uma obra artística, é como estivesse-mos em contacto directo com o artista que á produziu.

Os “Mcs” trazem discursos nas suas músicas, onde de uma forma estruturada e fundamentada, procuram sempre analisar, refletir e projectar os dramas do nosso quotidiano com o objectivo de abrir os corações, e provocar as mudanças necessárias.

Angola é um País com um número de “Rappers” bastante elevado, deparamo-nos diariamente, ano após ano com vários “Rappers”, alguns novos, outros nem por isso, cada um com o seu discurso, sobre as nossas virtudes, vícios, ambições, frustrações, sonhos
Paixões e medos.

Entretanto, nem todos possuem as mesmas habilidades e capacidades, nem todos possuem o mesmo olhar clínico sobre os nossos dramas sociais. Existem centenas que continuam a olhar para a nossa sociedade, de forma vertical e nunca horizontal, outros insistem em ver a floresta mais ignorando as árvores, e outros ainda decidiram fazer psique-análise, falando de coisas desconhecidas ou sobre as quais não têm um conhecimento de causa.

O quadro, até agora analisado, altera-se substancialmente quando entram em acção

Keita Mayanda e Leonardo Wawuti. Estes 2 “Rappers” são por mim, o expoente máximo de uma reportagem excepcional sobre os nossos dramas sociais. L e Mayanda são do meu ponto de vista, os mais proeminentes repórteres musicais, em relação aos aspectos circundantes das nossas virtudes, vícios, ambições, frustrações, sonhos, paixões e medos.

L e Mayanda, brindam-nos nos seus discursos, com uma análise psicológica e sociológica acima da média, sobre o nosso panorama sócio-cultural. Uma análise que leva-nos a compreender a construção ideológica e espiritual da nossa sociedade. São análises feitas com elevação, acuidade e acima de tudo conhecimento de causa.

Esta dupla procura nos seus discursos e reportagens, fazer-nos entender os efeitos nocivos deste excesso de materialismo, nos nossos valores culturais e relações sociais, mas de uma forma terapêutica, onde procuram sempre resgatar a nossa espiritualidade , como forma de manter a essência e integridade.

São vários os “Rappers” angolanos que de forma cuidada e sistemática ,fazem excelentes reportagens, contudo, limitam-se apenas a analisar os efeitos dos problemas, esquecendo as causas por detrás desses efeitos, e para analisar-se as causas, é necessário um análise profunda sobre o “Homem” , como agente causador dos efeitos, estudar a sua alma e não apenas o físico e o material.

L e Mayanda, são "gurus" no que toca á análise psico-sociológica do nosso meio social. Representam um estágio elevado da cultura “Hip Hop” , Um estágio caracterizado pelo facto do “Mc” apresentar-se com um verdadeiro artista, como um “Homem” que produz verdadeiras obras de arte. Obras discográficas com uma musicalidade extraordinária e complementadas com uma composição lírica bastante rigorosa didácticos.

L e Mayanda, estão á anos luz, do tipo de “Rap comum” das “correntes”, “bonés”, “punch lines” ,” muros” e “assobios”. Esta dupla brinda-nos nas suas obras, um “Rap científico”, adulto e maduro, traz-nos verdadeiras narrativas, poemas épicos memoráveis e intemporais.

O nosso movimento “Hip Hop” visto do ponto de vista futebolístico, apresenta-se com muitos “Messis”,” Kaka”s e “Ronaldos” , “Torres” e “Drogbas , todos eles excelentes jogadores sem sombras de dúvida. Que são conhecidos não só pelo talento, mais também pela vida algo excêntrica e aparatosa.

L e Mayanda, Lrepresentam o outro estágio do futebol, dos super jogadores talentosos e no anonimato, pois não são reconhecidos, por não caírem facilmente nas graças dos mais destraidos, tais como, “Andreas Pirlo” e “Iniesta”.

L e Mayanda, são 2 figuras incontornáveis do nosso movimento “Hip Hop” que apesar de serem muitas vezes negligenciados pelos amantes desta cultura, representam para mim, o estágio mais avançado do “Rap Nacional”. O estágio onde o “Mc” é um Artista e faz música como uma verdadeira Obra de Arte.

Por isso agradeço desde já, á esta dupla pelos excelentes momentos musicais que nos têm proporcionado nas suas obras discográficas, e desejar-lhes bastante sorte e muitos sucesso nesta mercado complexo e “sui generis”


Ilustrarei o Nosso Movimento “Hip Hop”, em forma de uma pequena equipe de futebol, onde farei uma analogia entre o “Mc” e um “Jogador” á nível do Talento, e Tempo De Rap.

Futebol Club Poético - FCP

1- Cfk - Theo Walcott
2- Kool Klever - Alessandro Del Piero
3- Leonardo Wawuti – Xavi
4- Keita Mayanda – Iniesta
5- Mc K – Luís Figo
6- JD - Lebo Lebo
7- Phater Mack - Trezeguet
8- Bob Da Rage Sense - Ronaldo Fenómeno
9- Cage One - Job
10- Big Nelo - Akwa

São muitos e muitos Mcs, no nosso Mercado, depois, num Segundo texto, tentarei de forma mais exaustiva e conclusiva falar desta analogia, entre o rap e o futebol.

Lenny aka Soba L
Jurista
Geração D´ouro Do Xangongo
www.sobalismo.blogspot.com

FINALMENTE MADLÂNDIA

| 0 comentários | sexta-feira, 11 de setembro de 2009
|


O projecto Madlândia do produtor Mad Contrário (O Clássico) está para muito breve, ainda não tenho a data certa, mas a cena deverá estar nas ruas no final deste mês ou no princípio do mês de Outubro.

O projecto conta com as participações de Ozono, Eriel, Lukeny Bamba, Jack Nkanga, Rap Boy, Michelle D'voi, T.C., Zona 5, Cfkappa, Abdiel, Lil Jorge, Kid MC, Reptile, X da Questão, Leonardo Wawuti, Vui Vui, Polivalentes, Yong D, DeneXl, Maléfuck, Laton, Cage 1 e Kool Klever.

Podem ir preparando já os 1.000 Kz e fiquem atentos ao blog para mais informações.

Paz

...MAIS HIP HOP NO TEU OUVIDO!!!

| 1 comentários | quinta-feira, 10 de setembro de 2009
|

A iniciativa foi da Cotonete Records, uma label que surgiu em 2004 para dar resposta à grande procura de artistas que não conseguia lançar álbuns por falta de editora. A primeira edição com o selo Cotonete Records foi Dinastia Bantu – SIAVUMA e a seguir foi a compilação ...MAIS HIP HOP NO TEU OUVIDO!, que conta com a participação de 16 MCs/grupos e 8 produtores. A intenção foi fazer uma edição desta natureza anualmente e a deste ano, segundo Joe, o fundador e responsável pela editora, “reúne algum dos mais promissores nomes da cena Hip Hop em Moçambique” e o objectivo central é “lançar novas referências para o Hip Hop nacional”.

Mas porque não é só de novos talentos que se faz um trabalho que cause impacto, Joe acrescenta que “neste primeiro volume pode-se encontrar aproximadamente 50% de nomes mais ou menos conhecidos”. A extensa lista de participações inclui nomes oficialmente ligados à editora, como Iveth, Azagaia, Flash, Rage e Next Tribo, mas também outsiders, nomeadamente Xitikuh-ni-Mbaula, Shackal e BigHost, Slang Box, Equadrao d'Elite, Neviga Label, Mhuyve Records, Fleck, Izloh (H.O.), K-Real e Sick Brain, F&G e 1788.

Em termos de produção, Joe diz que “para além de promover novos nomes em matéria de quem rima, a intenção é destacar também nomes de quem produz” e é por isso que a compilação conta com produtores “alguns deles ainda quase desconhecidos”. Os 8 nomes são de Gringo, Proofless, Inflomatic, Age Fingrs, Mak, Mr Dino, the Singer, Petula e KX.
Fonte do texto: Nicolau's Blog

Tracklist:
01. Intro[Will Jay / Mak da P]
02. Mais hiphop no teu ouvido [Wiil Jay, Azagaia, Iveth, Rage / Mak da P]
03. Frases Soltas [ F&G / Gringo]
04. HipHop (…até a morte) [ K-Real c/ Sick Brain / Mr Dino)
05. To maluco (skit) [Azagaia / Azagaia]
06. Sinfonia da rua (Satanhoco) [Azagaia / Mr Dino]
07. Xitiku-ni-mbaula a kaya [Xitiku-ni-mbaula / Gringo]
08. Sol do novo dia [Mhuyve record / Mak da P]
09. Sonhar acordado [Nevinga label / Proofless(Dabom)]
10. Sonho moçambicano [Shackal e Bighost / Ka-X]
11. Linguagem de revolta [1788 / Petula]
12. Cidadão moçambicano [Next Tribo / Proofless (Dabomb)]
13. Episodio especifico da loucura [Flash encyclopedia / Xanika e Inflomatic]
14. Hiphop ca va (Skit) [Iveth / Iveth]
15. Hiphop ca va [Iveth / Gringo]
16. Não sabem nada [Esquadrão d’Elite / Scam]
17. Edição limitada [Fleck / Mak da P]
18. Nova era [Rage / Age Fingers]
19. Chuva acida [Slang Box Camp / Xanika e Inflomatic]
20. Valorize o hiphop nacional (fecho) [ Joe / Caximbo da paz)

Links para download: Usaupload | Sharex

 

Blog Archive