Bem-vindo ao LusoHipHop.
Especialista em vazamento...
Responsável pelas entrevistas do blog.
Responsável por encontrar músicas para o blog
Responsável por uploads de grande tamanho
Responsável por encontrar artigos para o blog

RAPPER DO MÊS DE MARÇO

| 0 comentários | quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008
|


E o vencedor deste mês é... Azagaia, um jovem rapper de Moçambique que consegue fazer aquilo que muitos outros rappers não conseguem, usar o poder das palavras. Segue abaixo uma entrevista feita à BBC África.
“As Mentiras da Verdade”, um Hip Hop irreverente de apresentação do jovem músico Azagaia, está a ter um grande impacto não só em Moçambique como em vários partes do mundo.
O single faz parte do álbum provisóriamente intitulado “Babalaze” - que em Moçambique significa “ressaca” - em referência à obra “Babalaze das Hienas” do poeta moçambicano José Craveirinha.


Azagaia, ou Edson da Luz, é um jovem universitário moçambicano que está a mexer com o mundo do hip-hop, por intermédio da sua incursão pelas maleitas do país, e que reverberou em vários círculos não só da sociedade moçambicana, como noutras partes do globo.


A letra irreverente está a fazer furor em dezenas de blogs moçambicanos e além fronteiras, tendo mesmo sido publicada no mega-popular site “You Tube”, utilizado por milhões em todo o mundo, em especial pelas camadas mais jovens.


Entrevistado para o programa Tribuna Cultural da BBCparaÁfrica, Azagaia explicou que a certo momento da sua juventude “já não se limitava simplesmente a consumir informação” e “começou a questionar” as “diferentes versões dadas para um mesmo facto.


"Eu queria saber qual a verdade" dos factos, na qualidade de “cidadão informado”, disse.
A inspiração, diz, provém da necessidade de informação e conhecimento, “normal numa sociedade democrática, onde existe liberdade de expressão”.


Procura da verdade
Neste controverso tema de apresentação, Azagaia aborda uma série de temas da actualidade moçambicana, desde o assassinato do jornalista Carlos Cardoso, à corrupção até à polémica dos esquadrões da morte no seio da polícia.


Questionado sobre onde vai buscar a inspiração e como selecciona os temas das letras, Azagaia diz que “a determinada altura da sua vida se apercebeu dos casos de desinformação”.
Aponta o caso da morte do ex-presidente Samora Machel, cujos manuais escolares atribuíam a acidente de aviação, ficando a saber-se mais tarde que Machel poderia ter sido vítima de assassinato.


Este foi um ponto de viragem no crescimento artístico deste jovem músico, que desde então, diz, questiona “os factos que o incomodam” e que crê, “incomodam qualquer um”.


Confrontado com o entusiasmo do público moçambicano e a polémica gerada pelo seu trabalho, Azagaia diz que julga “ter apenas aumentado o volume das conversas de esquina, porque as pessoas têm muito medo de falar de certos casos”, por vezes até, diz ele, de perder o emprego.
Azagaia pensa que “trouxe apenas à tona” as conversas “que se tinham até agora na segurança do lar” e que alguns investigam na imprensa.


“Eu apenas dei um passo, no sentido de tentar traduzir aquilo que é o sentimento de todos os moçambicanos a propósito de todos os casos quentes que nos incomodam”.
Para Azagaia esta “é uma questão de identidade, história e segurança”.


Corrupção
A corrupção é também um tema abordado por Azagaia, que diz não duvidar que esteja a ser combatido, “mas a um ritmo muito lento”.


“Nós somos livres”, diz Azagaia quando lhe perguntámos se sente uma coragem especial por dizer aquilo que pensa. Adianta ainda que “não devia ser necessário a um cidadão muita coragem para dizer aquilo que se sente. Deveria ser um exercício normal”.


O furor causado pela sua música é para o jovem moçambicano “muito positivo”, pois julga que “as pessoas se sentem identificadas” com o seu trabalho: é “como se este fosse uma via de escape para todos os moçambicanos”.


Em jeito de remate, Azagaia diz que esta polémica serviu também para mostrar aos moçambicanos fora do país, que os jovens em Moçambique “não estão a dormir” e que “tem sentido crítico”.


Não são apenas sociólogos a questionar o presente, diz Azagaia, mas também “os jovens e estudantes”.


Azagaia termina dizendo que “acima de tudo encoraja as pessoas a fazerem algo para mudar, que interiorizem a mensagem e pensem sobre o que podem fazer” para “melhorar o actual mosaico social em Moçambique”, onde “não está tudo mal, mas onde o que está mal está a manchar” o que vai bem.


“As Mentiras da Verdade” é apenas o single de apresentação de um álbum que, Azagaia promete, irá abordar muitos outros temas prementes da sociedade moçambicana “que ficaram por falar” e cujo lançamento deverá ter lugar lá mais para Agosto.


GPRO NA CASA

| 0 comentários | segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008
|



Já aqui faltava a GPro, a lusofonia conhece e respeita esse grupo moçambicano cheio de talento. Já todo o mundo conhece Duas Caras, Sem Paus e DjO, junta-se agora a essa família um novo membro... Falo do Trêz Agah, um MC que embora pouco conhecido pela comunidade angolana, eu já tive a oportunidade de ouvir umas cenas dele e acredito que vamos ouvir falar muito dele.
Neste post, vou deixar 2 freestyles (um do Duas Caras e outro do Trêz Agah) para curtirem e espalharem...
Brevemente estará disponível para download o Single da Gpro. Holla

Duas Caras - 1º freestyle do ano
http://www.usaupload.net/d/atc0zse7fzs

Trez Agah - Freestyle do dia
http://www.usaupload.net/d/rpenufia6wq

VOLTA AO TEMPO!!!

| 1 comentários | sábado, 16 de fevereiro de 2008
|

Voltamos no tempo!!! Quem ainda está a procura de algumas musicas antigas que fizeram sucesso em Angola, e outras até não, tem agora a oportunidade de terem algumas. Na primeira edição destas ditas musicas antigas encontramos o Grupo de Hip Hop que ja nao faz parte do movimento angolano Genuinos (B.Weiser, Kadaff, Tuly-Mong, Girinha, Venom, Obie e P.K); Vai também uma música de Vui Vui e kadaff antes de se tornarem Kalibrados, com o NGA; Ainda tem os For4Niggaz um grupo que era formado por alguns elementos da Rown Squad; Temos também o freestyle de Denexl que fechou com o programa de rap da Lac; Pode também ver um grupo que ja deu muito nas vistas (na 5ª faixa) mas ja não fazem parte do movimento; E por último Killa Rhymes, esse que foi um dos melhores grupo de rap do São Paulo. Enfim, quem quiser ter uma musica antiga, só precisa nos enviar o nome do cantor ou do grupo sem esquecer o título da musica. Prontos! Façam o download, divirtam-se e divulguem!!!

01 - Genuinos - Tipo Nada Ft. Mr.Vill.mp3 (2000)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/pdplt1um8s2

02 - Vui Vui. Kadaff, Powerful, NGA - Hip-Hop Assim (1999)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/6tg0avet8pq

03 - Maianga O Q Se Passa - For 4 Niggaz (1998)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/iv0oo75zvyu

04 - Freestyle programa da nike - DeNexl (data desconhecida)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/u0wj32smfm3

05 - Enigmaticos - Niggaz of Mafia (1998)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/87mzb3gtxo9

06 - Killah Rhymes - Holograma Assassino (1999)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/5bx70f3i4tx

LUSOMUSICS - Mais e mais news... epah, puxem só

| 0 comentários | domingo, 10 de fevereiro de 2008
|

Mais sons, mais sons, mais sons... A cena tá lírica.O Rap está mesmo a atingir outro nível e, desta vez o Valete passou-se, razão pela qual tens o privilégio de ter essas duas grandes músicas (O Sporting que se Cuide loool)Temos também uma música do N.G.A e uma do Laton só para vos mostrar que vale à pena esperar pelo «carregamento pesado»
Agora chega de palavras, apertem nos links, façam o download, divirtam-se e DIVULGUEM!! HOLLA!!!

1. Valete - Quando o sorriso Morre
Download Link: http://www.usaupload.net/d/jzq7x77lflf

2. Valete - Baza a correr com o Paulo Bento (com direito à letra)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/uqbekgdysrx
Download Link: http://www.usaupload.net/d/bufv2j754f5 (LETRA)

3. NGA (Mixtape Mais quente que o fogo vol 3) - Boss (Intro)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/u3blzu3ag1o

4. Laton - Praticar o flow (ft. Pyracknniddeo)Download Link: http://www.usaupload.net/d/8exthjremg9

CARREGAMENTO À CAMINHO (ainda está no Porto lool)

| 1 comentários | sábado, 9 de fevereiro de 2008
|

Gostaríamos pedí-los que continuem atentos ao nosso blog, porque temos à caminho uma grande carga de liricismo... Estamos a preparar duas grandes surpresas... A grande Mixtape Nga, Mais Quente que o Fogo vol 3, e também NOVOS sons da mixtape do Laton (Babee Liaton)... E como sabem vai demorar um pouco ir metendo faixa à faixaMas Vale à pena esperar... Continuem à espera que até lá verão muitas novidades.

LusoMusics - NOVIDADES QUENTES

| 1 comentários | terça-feira, 5 de fevereiro de 2008
|

1. Fly Skuad - Verdade da Mentira
Download Link: http://www.usaupload.net/d/gsitbwtg614

2. Diablos - Ultrapassando os Limites (Feat. Cfkappa)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/m570npuy2b4

3. Dji Tafinha - Preto no Branco
Download Link: http://www.usaupload.net/d/ms7a8hcyr57

4. Michelle D'Voi - Touch (feat. Mukadaff)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/y8q1kez5wum

5. Pacífico - Vício Delas (Feat. Mukadaff)
Download Link: http://www.usaupload.net/d/04h8llhttdb

CFKAPPA COM SONS PARA AS RUAS

| 1 comentários | sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008
|

O puto de 15 anos não está mesmo a brincar, com que então ele decidiu pegar nos seus dois primeiros sons da carreira e disponibilizá-los para as ruas... Curtam e espalhem as cenas... HOLLA

Cfkappa - Não vais aguentar (Prod. por Tucho)
http://www.usaupload.net/d/2nwuo308vyq

Cfkappa - Primeira Cena (Prod. por Raiva)
http://www.usaupload.net/d/huql37hstgn

LUSOMUSICAS - NOVIDADES

| 0 comentários |
|

Eis aqui duas novidades musicais lusófonas... uma delas veio do estúdio para o blog... a sair do forno pah... heheheh

Laton - A Carta que nunca te escrevi 2

Download Link: http://www.usaupload.net/d/7z69nig7p8j

Trez Agah - Bangalala

Download Link: http://www.usaupload.net/d/1yjmhbh13y3

RAPPER DO MÊS DE FEVEREIRO

| 0 comentários |
|


Parece que calhou mesmo no mês em que irá vender a sua obra discográfica... É com muita honra que venho dizer que o nosso artista do mês é o Dji Tafinha... assim como foi votado.


Neste spot teremos entrevistas do Tafinha extraídas de outros sites e blogs, fotos e até músicas dele, enfim, tudo o que o artista do mês nesse blog, tem direito...


Eis uma pequena entrevista extraída do Blog da MADTAPES, na qual Dji Tafinha conversou com o misterioso produtor Kitabah...


KITABAH: Ya mo Tafinha, como e quando entraste neste mundo do Hip Hop?


DJI TAFINHA: Eu entrei no mundo do Hip Hop quando estudava na escola "Juventude Em Luta" em 1999, foi a primeira vez que ouvi Hip Hop em português a sério, tentei fazer um Freestyle e consegui!


KITABAH: Explica-nos como foi a tua entrada na Mad Tapes?


DJI: Foi uma das melhores experiências que já tive. Procurei o Samurai para ele bumbar a minha capa, eu já o admirava, ele ouviu alguns sons meus, gostou e fez a proposta, e sem pensar duas vezes aceitei, se bem que houve bocas como sempre acerca do motivo pelo qual o Samurai me convidou, mas eu confio nele e ponto final.


K: Eu pessoalmente curto bwé os teus beats, flow e conteúdo. Tens alguns nomes que usas como inspiração nesses campos?


DJI: Ya, o Eminem, porque ele escreve o que sente sem pensar em terceiros, o Sam The Kid por ser ele mesmo antes de ser influenciado, o Busta Rhymes pela sua habilidade no flow e curto também Linkin Park por fazer cenas que um gajo sente na alma.K: Muita gente que entra neste blog está alheia a realidade luandense. O que é ser um MC em Luanda?


DJI: Não é facil, no meu caso suporto um lado que não sou lá muito apoiado, não sei se é porque o publico são MCs como eu ou outra coisa, em alguns casos tens que ter a costas quentes para teres algum reconhecimento. … precisas de acreditar e sentir na alma o que fazes para que o respeito venha a tona.


K: Porque razão gravastes o diss "Primeira e Ultima" contra o Terrível?DJI: Gravei porque...para certas perguntas é necessário certas respostas, o pessoal comentava acerca de uma coisa que não era verdadeira e eu simplesmente provei o contrario pois era necessário.


K: Como vai o estado actual do Hip Hop angolano?


DJI: Ta a evoluir em todos aspectos, MCs sempre existiram, mas agora já se começa a sentir os restantes elementos, por isso é que eu respeito bwe o Samurai, o nigga sempre batalhou como activista para que o Hip Hop fosse verdadeiramente representado na arena nacional.




 

Blog Archive